Derrubem as provisórias e ensinem os coreanos a chutar – Um relato de Bélgica x Coréia

Ontem tive a oportunidade de uma vez mais estar presente na Arena Corinthians no Itaquerão para ver in loco uma partida de Copa do Mundo. Não descreverei novamente o processo de chegada até o estádio, já devidamente explorado por Filipe Jorge neste texto e por mim nesta outra postagem.

O Estádio

Após assistir a peleja entre Chile e Holanda cravei que o novel estádio corintiano era uma das construções futebolísticas mais horrendas das quais se tem conhecimento:

De longe, como se sabe, parece uma impressora Lexmark. De perto, a parte externa é de causar calafrios. Dentro do estádio, suas linhas tortas e assimétricas causam desconforto.

No entanto, qual não foi minha surpresa ao descobrir ontem um estádio completamente diferente? Primeiramente, avistar o estádio a partir da entrada Leste é significativamente mais agradável para os olhos em comparação com a entrada oposta. Longe de ser um primor estético, a face leste do estádio ao menos possui curvas que dão um ar mais acolhedor à construção, enquanto o lado oeste nos presenteia com um paredão branco, digno da parte de trás de uma impressora que passará sua vida útil encostada em uma parede.

Mas essa visão externa está longe de ser aquilo que mais me impressionou.

Em minha primeira experiência no Itaquerão sentei-me em uma das famigeradas arquibancadas provisórias, no alto de uma de suas últimas fileiras. Embora tal posição tenha permitido alguns risos ante as brincadeiras sobre a segurança e estabilidade da estrutura a cada bateção de pé que antecede uma ola, ela tornou a experiência de estádio mais frustrante do que deveria.

Como estrutura provisória que é, tal arquibancada é um corpo estranho dentro (ou melhor, fora) do Itaquerão. Afastada do campo (ainda assim talvez mais próxima do gramado que o melhor assento do Morumbi) e das demais arquibancadas, o público em suas fileiras mais distantes sente-se como mero observador de um espetáculo do qual não faz parte. Do alto da fileira ZA é impossível “sentir” o jogo ou a torcida.

No jogo de ontem, no entanto, assisti à partida atrás do mesmo gol, mas em uma arquibancada fixa, quase no nível do campo. Quanta diferença! Um outro estádio, uma outra experiência! Dessa vez, sentindo o jogo e a atmosfera que o envolve, até mesmo as assimetrias da arquitetura do estádio ganharam outro ar. Ainda longe de ser um estádio belo, mas já próximo de ser um estádio com alma.

IMG_0726

 

A Partida

Uma vez mais a partida foi de nível baixíssimo, como também perceberam aqueles que viram o cotejo pela TV. Se com seus melhores nomes em campo a Bélgica ainda não convenceu nesta competição, com um time repleto de reservas o desempenho não foi muito superior.

A seleção da Coréia até tentou tirar proveito de sua superioridade numérica, mas barrou em sua falta de vontade – ou seria coragem? – de chutar a gol. De maneira irritante, mesmo quando surgiam os espaços – que não eram poucos – os atacantes coreanos recusavam-se a testar Courtois. No final, o 1×0 foi o resultado mais justo.

Itaquerao - Belgica x Coreia

 

A Torcida

Embora o placar final tenha sido o mais justo, isso parecia ser o que menos interessava aos torcedores presentes.

Enquanto na partida entre Chile x Holanda a presença maciça de torcedores de la Roja ajudou a contaminar o público local, a maioria brasileira presente ao estádio ontem parecia interessada muito mais na “experiência” do que no jogo em si. Brasileiros com a bandeira da Bélgica pintada em seus rostos (inclusive eu) não se acanharam em engrossar o coro da barulhenta torcida coreana, ainda que no momento seguinte estivessem celebrando o gol belga, para desespero e confusão do jovem coreano a minha frente.

Uma vez mais um pequeno princípio de tumulto ocorreu, porém em razão da insistência de parte da torcida corintiana em cantar “Timão ÊÔ”. Cabe aos torcedores alvinegros entenderem que aquela pode até ser sua casa – mas durante os 30 dias de Copa é casa do futebol, da alegria e do congraçamento esportivo entre nações. Por incrível que pareça, algo muito maior que o Sport Club Corinthians Paulista.

Itaquerao - Chora PorcoItaqeurao - Belgica x Coreia - torcidaItaquerao - Belgica x Coreia - torcida - Chapolim

 

Comments

comments